Está acompanhando o processo de execução das fundações?

Bom, espero que esteja interessante e que este trabalho esteja agregando valor!

Caso precise recapitular algo, volte aos posts anteriores sobre as etapas da obra, existe uma valiosa informação muitas vezes adquirida apenas em campo que pode servir de base para o entendimento de processos de execução em maior escala. Afinal, a essência do processo é o mesmo, independente das técnicas a utilizar e da escala.

Continuando o texto com as informações sobre as fundações, lembrando que se trata de uma fundação mista, utilizando de sapatas, estacas e cintas, após a concretagem das estacas e sua cura inicial, são escavadas as valas das sapatas e base das cintas que serão executadas sobre elas (vigas baldrame).

Feito isso, as cabeças das estacas são concretadas juntamente com a base das sapatas.

O passo seguinte é posicionar as armações das sapatas e elaborar as formas das mesmas para que o elemento da fundação seja concretado.

wp_20141211_001
Ferragens sendo posicionadas segundo projeto. (Note a mesa com o projeto ao lado do carrinho verde).

O processo das sapatas então envolve: escavação das valas, concretagem do fundo com concreto pobre, posicionamento das ferragens (lembrando de deixar a espera para a ligação com as etapas seguintes), montagem das formas e concretagem.

A partir de cotação prévia e estudo de opções para chegar a uma decisão considerando custo x tempo, foi adotada a alternativa  de adquirir ferragens já montadas pelo fornecedor (dobradas e amarradas). Esta opção gera economia significativa de tempo se bem empregada, o que implica em economia quanto a mão de obra. Por outro lado, é uma opção que só pode ser adotada caso sua obra tenha sido planejada de forma regular, com os devidos projetos previamente elaborados e registrados.

As ferragens são entregues numeradas de acordo com identificação de projeto para que possam ser posicionadas de forma correta e garantir a performance esperada.

Note que é necessário um rigoroso controle do posicionamento das sapatas e cintas quanto ao eixo das mesmas e quanto ao nível. Tudo deve ser devidamente alinhado a partir das linhas de referência traçadas, por sua vez, a partir gabarito da obra e conferidas para que o sistema trabalhe conforme planejado. Esse alinhamento da fundação que irá garantir o correto alinhamento e dimensionamento esperado para as etapas seguintes da estrutura e ambientes.

wp_20141212_001
Sapata curando para ser desenformada. Note os elementos: a forma, a espera da ferragem, as linhas de referência e o espaço para concretagem.

Ao passo que as sapatas são concretadas e vão curando, outras sapatas vão passando pelo mesmo processo e outros serviços são feitos em paralelo. As valas da base das cintas são escavadas e preenchidas com pedras de mão para serem também concretadas, servindo para dar mais estabilidade às cintas que virão a ser executadas, além de as proteger do contato direto com o solo.

Uma observação importante: para haver economia de material, considerando a racionalização do processo e suas atividades, apenas algumas formas foram executadas. Existiam algumas medidas padrões para as sapatas e foram executadas formas para estes padrões, sendo reaproveitadas nas outras similares. Enquanto isso outros serviços e tarefas já eram esperados, paralelamente, para evitar ociosidade.

wp_20150102_004
Valas da base das cintas sendo preenchidas com pedras de mão. (À esquerda existe uma parte já concretada e nivelada).

As valas podem ser escavadas com o espaço imediato para colocação das formas das cintas (etapa seguinte). Em alguns casos, as cintas são até concretadas diretamente no solo, fazendo-se apenas uma espécie de reboco na parte interna das valas, com concreto pobre, a fim de proteger o concreto estrutural da influência direta do solo. Seja por impurezas, por causa da umidade direta ou qualquer outro fator.

Por se tratar de uma execução de alta precisão e qualidade, as valas foram escavadas mais largas para que na execução das cintas, o posicionamento das formas pudesse ser elaborado da melhor forma possível a fim de ter o melhor resultado possível após a concretagem. Houve assim um ganho de precisão.

Por outro lado, neste ponto houve um pequeno gasto extra quanto ao tempo.

O próximo passo a partir de então é a elaboração e posicionamento das ferragens e formas das cintas.


Curtiu o post e achou que a informação agregou valor? Curta o blog e compartilhe para agregar valor também!

Caso tenha alguma dúvida ou alguma consideração, deixe sua mensagem abaixo.

Obrigado!

Advertisements